1 2 3 4 5 6
45

Relato de uma mãe q perdeu seu bb depois de 9 meses esperando por ela

Esse é o relato da minha vizinha e amiga,contando sua triste e emociante história
Maysa,17 anos,novembro 2011.
Meu namoro estava numa época de brigas e discussões, pois o Lauro queria mais era aproveitar a vida de um modo diferente do que estava levando. Só que pensei que essa fase passaria rápido, mas não foi assim, num dia de sábado ele chegou a minha casa a noite e falando que estava cansado, que queria ir embora dormir, pois teve um dia muito longo e cansativo. E eu vendo aquilo falei que então queria que almoçasse comigo no dia seguinte. E ele disse que viria e ficaria o dia todo comigo para compensar.
No dia de Domingo época de carnaval, eu liguei para ele perguntando se estava vindo para almoçar comigo conforme combinado, e ele virou para mim falando que queria um tempo do nosso namoro, então eu sem entender comecei a chorar e questionar o porquê daquilo, e ele frio e sem coração desligou o telefone na minha cara ,então liguei pro celular dele e só dando desligado, liguei para casa dele e sua mãe quem atendeu e disse que ele não queria falar comigo e que tinha saído.
Desde então corri atrás dele durante um mês, chorei, sofri, liguei para o Lauro varias vezes e ele como sempre me tratando mal, já aconteceu de eu ligar para ele e ele falar que era para eu esquecê-lo, pois já estava com outra, e era realmente isso que estava acontecendo; ele curtiu carnaval, arrumou outra e desfez de mim. Depois disso tentei levar minha vida sem ele, porém, nesse mês de Março que aconteceu tudo isso, minha menstruação veio normal, só que no mês seguinte ela parou de vim.  Foi ai que me preocupei e liguei para ele, fiz exames de farmácia, todos deram positivos, então, como trabalhava no hospital, decidi fazer exame de sangue; quando peguei o exame liguei para ele na hora e o chamei para abrir comigo.
Então ele foi ao meu trabalho e abrimos o exame que era positivo, meu mundo caiu... Chorei muito e ele não sabia o que fazer, então os dois de cabeça quente pensou em abortar, segundo o que ele dizia, ele estava tentando arrumar o Citoteque (Remédio abortivo).
E eu conversava muito com meu amigo do Hospital, o Jonathan, e ele tentava tirar essa ideia da minha cabeça; e o tempo ia se passando quando e o Lauro não vinha aqui em casa para conversarmos com meus pais, então um dia minha prima Kate estava aqui em casa e eu decidi ter uma conversa com ela, contei que estava grávida de quase 02 meses.
Então ela teve uma conversa muito seria comigo, porque eu estava revoltada pelo o que o Lauro estava fazendo comigo; desde ai eu comecei a ver meu neném de outro jeito. Um dia me maquiando para ir para escola comecei a chorar muito e minha mãe vendo aquilo sem entender me chamou para conversar, no principio ela pensou que era somente mais uma briguinha com o Lauro, ai então eu abri minha boca e contei que estava grávida. Aí ela começou a fazer um interrogatório e eu sem paciência de responder e chorando muito nem respondi. Então ela perguntou quando que o Lauro viria contar pro meu pai, sem saber falei que viria no próximo fim de semana.
Mantínhamos contato e eu cobrava muito dele vim aqui fazer o papel dele, só que sempre vinha com uma desculpa de que não dava, pois estava na época de casamento da irmã dele e estava ajudando a correr atrás dos preparativos; e minha mãe sempre cobrava dele vim aqui.
Num dia de Domingo acordei e minha mãe estava contando pro meu pai, fiquei com muito medo da reação dele, então fiquei no meu quarto quietinha e ouvindo a conversa entre os dois, então meu pai sai com minha mãe nervoso e ficou o dia todo fora. E eu com medo da reação dele quando chegasse.
Então eles chegaram à noite e meu pai alterado porque havia bebido, chegou brigando comigo, e perguntou quando Lauro viria assumir papel de homem. Falei que não sabia então minha mãe tomou o celular de mim e ligou pro Lauro falando para ele me esquecer, pois não foi homem nem para vim contar para eles, sendo assim ele ficou desesperado e tentou me ligar e minha mãe com meu celular não atendiam, acabou que minha mãe ligou para a mãe dele e contou sobre o que estava acontecendo.
Então na mesma noite ele veio ate minha casa e tentou conversar com os meus pais, ele disse que queria casar comigo mais eu não queria. Vê se pode! Tentando levar meus pais na conversa, e com seu teatrinho veio ele pedindo para eu voltar com ele, e eu falei que não que ele não foi homem suficiente para ajudar a contar, que ele esperou a bomba explodir na minha mão.
E com toda aquela confusão minha prima, minha irmã e meu irmão entraram no meio e tentando conversar comigo, falando que era para eu pensar melhor. Então falei pro Lauro que não queria vê-lo nunca mais, sendo assim ele foi embora.
Uma semana depois minha irmã e minha prima tinham encontro marcado no shopping, e elas deram a ideia de eu ligar pro Lauro e marcar com ele de encontrar la para conversarmos melhor, pensei muito e resolvi ligar para ele e marcamos de encontrar no Shopping Itaú. Chegando la ele pegou na minha mão e disse o quanto estava arrependido e que queria voltar comigo, porque o bebe fez ele amadurecer.
Pensei muito e decidi voltar com ele; comecei a fazer o pré- natal, minha mãe me acompanhava em todos. Nesse tampo que ficamos juntos da minha gestação fizemos o ultrassom, não esqueço ate hoje o quanto esse dia foi emocionante e importante para mim. Foi ai que descobri que era uma menininha...
Fiquei feliz demais e era uma menina que ele queria, lembro que no dia do ultrassom ele comprou um sapatinho rosinha em comemoração, ficamos super feliz mostramos para toda família o ultrassom em 3D, via o rostinho dela perfeitinho eu estava com 18 semanas de gestação e tínhamos escolhido nome, no começo ia ser Amanda, depois veio na minha cabeça o nome de Isabelle, ate apelido tinha (Belinha) depois escolhi o sobrenome de Luíza.






Lembro que ia para escola de moto, meu pai pagava o Luciano que é um amigo nosso para me levar e buscar todos os dias  pois era longe e perigoso para voltar, pois estudava a noite e estava grávida. Teve um dia que minha aula soltou mais cedo e eu estava esperando o  Luciano para me buscar, foi ai que vi o Lauro passando de carro lotado de gente, ouvindo funk e rindo, ele não me viu..quando cheguei em casa liguei para ele e perguntei onde estava e ele disse que estava em casa com o amigo dele, foi ai que eu comecei a brigar com ele porque estava mentindo para mim, então ele desligou na minha cara.
Então depois disso eu terminei novamente com ele e não dei mais chances de volta, pois sabia que ele não ia mudar que a ficha dele não tinha caído, o tempo foi passando e eu descobrindo que ele aprontava cada vez mais e eu dando uma de teimosa e forte não querendo voltar. Ele ficou comigo mais ou menus uns dois meses da minha gestação, o resto eu tive que enfrentar sozinha somente com apoio da minha mãe.
Pois quando meu pai descobriu que eu terminei ele começou a falar que quando a neném nascesse ia colocar ela na porta do pai dela, eu chorava e saia porque não aguentava mais  a humilhação dentro de casa então ia na minha amiga Lorrayne, íamos no São Caetano e chegando la via o Lauro com outras, querendo fazer ciúmes em mim. Só que ele não pensava o quanto estava fazendo mal para a filhinha dele, ele só queria que eu sentisse ciúmes.
Lembro que minha filha sentia mais do eu, ela chutava ao ponto de doer minha barriga e meu umbigo dava fincadas fortes. Ficava mais triste por ver minha filha ali sofrendo sem amor do pai do que porque ele estava com outra. E por varias vezes meu fim de semana foi esse, meu pai jogava na minha cara o desgosto que tava dando para ele e eu ia procurar minha amiga para conversar, pois estava sofrendo muito por causa do meu pai e por causa do Lauro.
Nossa, lembro que passei minha gestação toda chorando, deitava na cama e pensava ate em me matar, chorava gritava. Ate que minha filhinha começasse a chutar então eu parava de pensar em mim e começava a conversar com ela. Nossa minha filhinha era minha amiguinha, pois ela e Deus são os únicos que sabem o que senti desde o começo. Do tanto que foi difícil para mim, e o que me dói muito ate hoje é que minha filha foi negada por parte de pai, parte de avô e ate teve uma época que minha irmã também começou a ficar contra.
Lembro que teve um Domingo que minha ex-babá veio com a família dela aqui me visitar, então ela trouxe uma roupinha linda para a Belinha, ela tinha vindo almoçar e conversar comigo, e naquilo a mãe dela começou a zuar meu pai dizendo que ele ia ser avô, nossa ele ficou nervoso e disse alto para todos ouvirem que ele não é avô que não considera ela e que assim que nascer vai joga-la na porta do Lauro. Nossa chorei demais, todos ficaram espantados e começaram a conversar comigo aconselhando eu voltar com pai da Isabelle.
Lembro que chorei tanto e fiz greve de fome, ou arrependimento, pois minha filha não podia ficar sem comer, mais eu estava triste porque precisava do apoio da minha família para eu não voltar pro Lauro ou precisava do apoio do Lauro para mostrar minha família que não preciso deles. E não tinha o apoio de ninguém, eu achei que ia entrar em depressão por tanta tristeza que passei nesse tempo todo, se minha filha tiver tido algum momento de alegria foi quando o pai dela estava comigo. Preferia ir para escola a ficar em casa, não queria voltar para casa.
Enfim quando estava em casa me trancava no quarto, chorava, ouvia musica, escrevia cartas, e conversava com a meu neném sempre. Lembro que escrevia carta todo dia, uma forma de desabafar e chorar, só que comigo mesma.
Apesar de tudo eu dei oportunidade do Lauro participar do Chá de fraldas dela, ele no começo falou que ia dar os salgadinhos e os convites, porem ele nunca me ligava confirmando, eu cobrava dele uma posição e como sempre tinha atitudes infantis, acabou que  quem fez o chá de fraldas foi a minha mãe sozinha. Mesmo assim o chá de fraldas foi muito bom, ganhei muitas fraldas, roupinhas, nossa não tenho que reclamar meus tios e primos me ajudou muito mesmo, porem o Lauro nem compareceu no primeiro evento da sua filha. Sabe são pequenos detalhes que fazem a diferença. Fez muita falta à ausência dele, durante toda minha gestação.
(unica foto minha grávida)
Na escola um dia a Débora minha amiga de escola ligou para a mãe do Lauro falando que soube de uns boatos por minha parte, ai começou uma confusão. Ele ligou para minha mãe chingando e batendo boca com ela, então quando cheguei a casa minha mãe disse que o Lauro tinha dito que a Isabelle não era sua filha, então quando minha mãe deu a noticia eu fiquei muito triste e no decorrer da noite comecei a passar mal, a vomitar tudo que comia e bebia.
 Fiquei muito ruim e fui para maternidade de manhãzinha, vomitei a madrugada toda e ainda tive que esperar atendimento na maternidade ate 20h00min da noite, fui questionar demora então a enfermeira falou para mim que tinha muitas mães em trabalho de parto e que não tinha como passar ninguém na frente. Então resolvi ir embora, e na manhã seguinte melhorei, já estava com 09 meses de gestação.
No dia 20 de Novembro fui ate a casa da Zilda, depois que a Alice nasceu eu fui muito la para conversar e ver a neném da Jessica, ganhei tanta coisinha dela, precisava só da toalha e escovinha de cabelo, pois o resto graças  a Deus eu tinha ganhado. Então conversando com a Jessica comentei que  notava que a Belinha não se mexia com tanta frequência ha quase 02 semanas , mas não imaginava que seria algo serio , não fazia nem ideia do que seria , não me preocupei , alias , a gente nunca imagina q coisas ruins vão acontecer com a gente ne , então não me preocupei.
Depois disso todos ficaram bastante assustados por ter tanto tempo que ela não mexia ,então minha tia fez questão de me levar na maternidade para ver o que estava acontecendo, então tomei um banho e fomos para maternidade, nossa minhas priminhas tinham ajudado ate a arrumar a bolsa de maternidade dela. Chegando la fui atendida rápido, e fizeram o exame de toque, logo em seguida tentaram ouvir o coraçãozinho dela, mais não conseguiram, ai meus olhos já começaram a encher de lagrimas, comecei a chorar e a medica disse: calma mãe, vou pegar um aparelho melhor, sendo assim tentou mais uma vez, mais só encontrava meu coração.
Comecei a chorar e a medica disse: vamos para sala de ultrassom ver o que esta acontecendo, lembro que quando ia entrar na sala para fazer ultrassom eu comecei a chorar e a chamar minha tia, ela veio pegou minha mão e entrou comigo na sala, a medica estava me examinando quando ela disse para mim: é mãe sua filha faleceu e vamos te internar agora.Era o cordão umbilical que tinha dado 3 voltas no pescocinho dela... Então eu comecei a chorar e minha tia deitou-se sobre mim e me abraçou e choramos juntas, chorava que nem criança.
Minha tia foi buscar minha mãe e dar a noticia para ela, enquanto estavam me internando.. Minha mãe chegou e me abraçou e disse: nossa princesinha se foi ne filha?? Lembro que entrei em desespero, falei com minha mãe para ligar para duas pessoas: a Kate, minha prima que esteve do meu lado o tempo todo e para o Lauro, para ele ver ela assim que nascesse para ele ver que ela é filha dele.
Minha mãe ligou para os dois que chegaram minutos depois, enquanto isso estavam me colocando no soro, deixaram 03 pessoas entrarem para me ver antes de me internar, a Kate, minha mãe e o Lauro... Ele entrou chorando e conversou comigo no final disse: a culpa foi sua que não quis casar comigo. Eu estava em estado de choque não queria ver o que estava acontecendo.
Ele pediu para me fazer companhia aquela noite, disse para ele que quando precisei dele ele não estava la, então não queria a companhia dele não, ele pediu para ver o parto e eu não deixei, quem passou a noite comigo foi minha prima, ela chorou demais, internei aproximadamente 23:00 da noite  desde ai eles coloram citoteque em mim para expulsar a Belinha, eu estava sentindo dor de contração mais não gritava, porque a dor da perda era maior, fiquei em silencio a noite toda.
De manhã minha prima precisou ir trabalhar e quem veio foi minha mãe, ela ficou comigo e muito abalada chorava muito, tadinha. E colocavam mais citoteque em mim, quando deu  10:00 da manha eu fui pro banho, e me pediram para fazer agachamento por aproximadamente uma hora, comecei a fazer exercícios debaixo do chuveiro, mais não aguentei por muito tempo, quando deu 13 minutos total de exercício eu comecei a sentir dor de parto.
Então eu falei com minha mãe que não aguentava mais, minha mãe me  ajudou a vestir a roupa de hospital e me levou para cama, assim que deitei eu comecei a vomitar uma água branca, e deu a primeira concentração de parto, ai gritei e vomitei mais uma vez, e dei outro grito, a dor estava muito forte, então o medico veio porque estranhou porque eu fiquei em silencio a noite toda, quando abriu minhas pernas falou: esta nascendo..esta nascendo... Leve ela pra sala de cirurgia.
Ai a enfermeira falou me deixa pegar a maca, ele disse não, não dá tempo pegue a cadeira de rodas mesmo, então me colocaram na cadeira de rodas ai foram me levando, eu chamei minha mãe ai eles disseram que ela não podia entrar que ninguém ia entrar comigo. Eu esqueci a do na hora e me bateu o medo, e comecei a falar: não, eu quero minha mãe, e chorava e eles disseram não ela não pode entrar porque não sei como a sua filha vai nascer, ela pode nascer aos pedaços.
Foram me levando para sala de parto e eu com medo e nervosa, então a enfermeira disse eu vou ficar do seu lado, não se preocupe, nossa parecia que nunca chegávamos à sala de cirurgia, chegando lá me colaram numa mesa de parto já na posição da belinha nascer. Então a enfermeira pegou na minha Mão e disse pode apertar se quiser, e eu perguntando se não ia ter anestesia e o medico disse que não dava tempo e que o cirurgião estava em outro parto.
Então o médico disse segura no canto da mesa e faz força, então eu comecei a fazer força e a chorar, dói demais, então disse faz mais uma força que ela esta vindo, então eu disse não deixem- me ver ela...não quero ver ela, por favor...então a enfermeira tampou meus olhos e o medico disse força..então ela nasceu..
AS FOTOS DA BELINHAS MORTA FORAM RETIRADAS



Queria ver ela mais não sabia como ela ia vim, perguntava os médicos o tempo todo como ela era, se era bonita, se parecia comigo e tampava meus olhos e os médicos perguntavam se eu não queria ver ela mesmo. Eu respondia que não mais não deixava de perguntar como ela era...
Logo em seguida fizeram a curetagem e raspagem de útero sem anestesia, o parto foi rápido durou cerca de 5 minutos já a curetagem e raspagem de útero durou cerca de 40 minutos.. Quando me levaram para o quarto onde ficaria de repouso minha família já estava a minha espera, eles já tinham ido ao necrotério ver a Isabelle. Perguntei como ela era, disseram que o narizinho era que nem o meu... Então eu sorrir e ao mesmo tempo desceu uma lagrima.
O Lauro pediu licença para minha família para poder conversar comigo a sos, então ele veio me abraçando pedindo desculpa, falou que estava arrependido e começou a contar uma historia, só que eu não estava ali, não prestei atenção em nada do que ele disse, ele me abraçava mais eu não correspondia o abraço dele...parecia que havia morrido, eu estava em estado de choque, minha ficha não tinha caído.. Enquanto estava no hospital recebi muitos amigos, minha família esteve do meu lado... Agradeço a todos ate você Lauro que pelo menos foi no enterro da sua filhinha e assumiu como pai, pena que foi tarde ne!
Enfim fiquei internada durante 03 dias tomando remédios, no soro, tentei colher leite para doar, mais não consegui... Quando cheguei em casa e vi o quartinho dela todo montado, desabei a chorar, e hoje sinto uma dor insuportável, choro muito por falta dela, sempre vou visita-la no cemitério..converso muito com ela nos meus sonhos, pego as roupinhas dela e arrumo todas sempre, mais é inevitável  não chorar ne..Relato de uma mae q perdeu seu bbRelato de uma mãe que pedeu seu bb



aki esta o atestado de óbito,pois tem gente duvidando do relato




relato de uma mae q perdeu seu bb

45 comentários:

  1. Nossa.
    Que triste!!!!!!!
    Meus sinceros sentimentos a esta mãe!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é muito triste msm Juliana,fiquei arrasada quando fui visita-la,e vi o guarda roupas todo arrumadinho com as roupinhas da belinha,o bercinho,tudo pronto,já tinha ate preparado a bolsa pra levar pra maternidade

      Excluir
  2. Muito triste. Nossa to chorando muito. Que Deus te ajude a superar essa dor.

    ResponderExcluir
  3. Triste,triste demais!Não tem como não chorar!Q Deus esteja presentena vida dessa mãe,p q ela possa ter forças!

    ResponderExcluir
  4. Q Deus conforte seu coração. Ele realmente era linda, agora é um lindo anjinho do Senhor

    ResponderExcluir
  5. Nossa que coisa mais triste... Que Deus conforte o coração dela e da família!

    ResponderExcluir
  6. Nossa que triste. Ela sofreu muito. Espero que ela seja feliz, encontre alguem que realmente a ame e valorize... e que possa formar uma familia. Ela merece!

    ResponderExcluir
  7. Eu estou com o coração partido...Fico pensando se a causa de tudo isso foi porque essa mãezinha sofreu muito, falta de apoio da familia, do pai da Bellinha...Eu sinto muitooo por ela, muitoo mesmo....Minha filha Isabella (chara da filha dela) Faleceu tb no mesmo mês (eu tb a chamava de Bellinha), minha filha virou anjo em 05/Novembro 2011...Embora eu ainda sofra e sinto, nunca imaginamos o qt essa mãe esta se sentindo....eu sinto muitooo...Deus a console viu...eu ainda não consegui visitar o tumulo da bebe, não sei se suporto...doi demais....

    Deus console essa mocinha e que o anjo dela a Isabelle peça a Deus por ela.
    viveramarfazervalerapena.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Que triste...me segurei pra não chorar...coitada tão nova sofreu assim...que ela tenha força para superar tudo isso...

    ResponderExcluir
  9. Passei pela perda gestacional aos 9 meses de gravidez.É realmente algo que feri, machuca nossa alma. Compreendo a dor que essa mãe sente, pois compartilho dela. Hoje estou gravidinha novamente e entrego a Deus e agradeço por essa nova chance. Nunca, nem ninguém, irá substituir essa filha, e transpor essa dor, mas desejo que sua amiga consiga encontrar um rumo e seguir em busca de outros momentos que possam devolver a ela o sorriso e felicidade .
    Um super beijo.

    Meu cantinho ..

    http://gislaineder.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. nossa to arrasada que ela supera essa perda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não tenho nem palavras mas estou me debulhando em lagrimas agora!!!!

      Excluir
  11. Estou com lágrimas nos olhos. Nada que eu posa te dizer ira te consolar, então peço que DEUS possa estar consolando-te e te dando forças.
    Ela era linda, que pesadelo seu relato, sinto muito mesmo=/

    DEus te abençoe
    Bjo Rady

    ResponderExcluir
  12. https://www.facebook.com/maysa.miane
    gente ta ai o face da maysa , pra quem quiser adc

    ResponderExcluir
  13. Ola eu sou a Maysa a mamae do relato,
    Muito obrigado a todos, agradeço mesmo de coraçao por estarem me dando forças...Espero que minha historia possa ajudar a algum leitor a passar por dificuldade,e que se alguem estiver passando pelo mesmo problema, eu sugiro que pense antes de mais nada dar muita atençao e tentar passar o maximo de felicidade pro seu bebe, por mais que seja dificil..Seria bom se tivesse algum leitor homem aqui para que assim de mais valor aos filhos e mulheres que tem...
    Obrigada a todos..
    me adc no Facebokk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O teu relato já circulou o mundo inteiro. Não imaginas o que chorei por o ler! Tenho uma filha e também sofri do mesmo que tu. Felizmente o pai dela recuperou nos ultimos 2 meses de gestação. Ela nasceu com 2 voltas de cordão no pescoço e eu morri de medo! Felizmente correu tudo bem e já vai fazer um ano. só espero que consigas "superar" essa dor mesmo que nunca a esqueças.. Desejo-te as maiores felicidades. Beijos Sofia Roquete ( Portugal)

      Excluir
    2. q honra Sofia,
      a maysa atingiu seu objetivo,
      ela quera q muitas pessoas lessem.
      volte smp

      Excluir
  14. Nossa que história triste. Deve ser muito difícil.
    Eu adorei seu blog, li todo ele. E vou sempre estar aqui (:

    ontendency.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. O Liinda Num Fiica Triiste Naão,eu sei que eé Dificil pra voc,maiis Suua Fiilha hojee é o Anjo Maiis Liindo ao Lado de Deus, Que Deus conforte essa Enorme Dor que voc tem Dentro do peito,eu tenho certeza que com essa sua historia de vida voc vaii encinar mts mts pessoas aá Valorizar oque tem & Não oque tiinha''

    Quue Deeus tte Conforte Liinda''

    ResponderExcluir
  16. Obrigada (: Estou seguindo o seu também. Sua filha é uma graça. Muuuito linda.

    ontendency.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Lamento muito por você...Fiquei arrasada ao ler este relato.Estou escrevendo este comentário chorando...É muito triste.

    ResponderExcluir
  18. GENTE,SÓ PRA FICAR CLARO,O RELATO É DA MINHA AMIGA,E VIZINHA,GRAÇAS A DEUS NÃO ACONTECEU ISSO CMG NÃO,O MOTIVO QUE POSTEI O RELATO DELA NO MEU BLOG,FOI ALERTAR AS PESSOAS,PARA QUE APRENDAM A DAR MAIS VALOR PARA TODOS QUE OS CERCAM,E NÃO JULGAR AS PESSOAS.
    GRAÇAS A DEUS MINHA PRINCESA FAZ 1 ANINHO MES Q VEM.04 DE SETEMBRO.

    ResponderExcluir
  19. MEU DEUS COMO È TRISTE ESSA HISTORIA, SINTO MUITO MSM, TAMBEM PERDI UM FILHINHO COM NOVE MESES DE VIDA, DOEU, E DOI MUITO AINDA, É UMA DOR INESPLICAVEL, EM FIM... IREI TE AJUDAR EM ORAÇAO PORQUE NESSAS HORAS HOMEM NENHUM FAZ O QUE DEUS FAZ POR NOS, QUE DEUS CONSOLE TEU CORAÇAO.

    ResponderExcluir
  20. nem sei o q te dizer...
    só q deus te abençoe e te ilumine.
    pois sou mãe e te entendo...
    pois é um amor só, verdadeiro, sincero e unnico...
    q só nos sentimos
    bjim

    ResponderExcluir
  21. DEUS CUIDA DESSA MÃE QUE FICOU SEM SEU ANJINHO

    INFELIZMENTE COISAS ACONTECEM PRA REVERMOS OS VALORES DA VIDA..............

    DEUS TE ABENÇÕE MUITISSIMO......


    Erica barbosa

    ResponderExcluir
  22. muito triste, chorei muito! Papai do Céu, vai ajudar essa mãezinha a superar essa dor!

    ResponderExcluir
  23. Nossa que triste chorei enquanto lia, eu tbm perdi um bb eu estava apenas de cinco meses tbm era uma menininha sofri muito e sofro até hoje, é uma dor insuperável, mais acredito no nosso pai celestia e ele sabe o que faz pessoa a Desu que de força a essa mãe para que ela possa superar tamanhã dor e crueldade da vida.
    Lú.

    ResponderExcluir
  24. Pode acreditar q isso t fez uma mulher mas forte força,ja passei por isso e não é facil,mas graças a Deus sempre tive meu marido ao meu lado.

    ResponderExcluir
  25. é caindo q se aprende a levantar neh..com certeza a maysa aprendeu muito com a belinha

    ResponderExcluir
  26. Olá Jéssica!!
    Nossa muito triste a história da Maysa!!
    Não consigo nem imaginar a dor dela!!
    Tenho uma filha, e se isso tivesse acontecido comigo, não suportaria e iria junto com ela!!

    Estou te seguindo, se puder segua lá também!!
    Bjinhos

    http://amaedadrii.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. é muito triste essa história.. que Deus a abençõe muito.

    ResponderExcluir
  28. Oi Jéssica, que triste essa história que aconteceu com sua visinha Maysa, que Deus possa consolar o coração dela. Um beijo,
    Equipe Recanto

    ResponderExcluir
  29. A Débora com a fofoca foi o início dos vômitos. No seu lugar eu teria fingido xilique, revirado os olhos, gritado, inventado convulsão... se ficar quietinho em fila de HP público o tempo passa e ficamos sem consulta. Ou tentaria um outro hospital. Lembro um empregado do meu pai sangrando com um corte q desesperado com a demora e o sangramento começou a quebrar tudo, costuraram ele e ele veio embora. Ainda disse ao médico que fizesse bem feito! (ameaçou)! Agora erga sua cabeça e lute por um DIU, ou outro método contra-ceptivo... imagino a dor do pai. E a sua por estar internada enquanto sua bb está sendo sepultada. Mas de verdade ñ teve coragem pra ver a neném? Acho bem pior de que não ter visto. A vida continua, desejo um homem de verdade que a ame e lhe faça muito feliz a ponto de superar tanto sofrimento!

    ResponderExcluir
  30. So posso imaginara dor dessa mãezinha...
    idenpendente da idade, se foi planejado ou não, um filho é um filho, é parte de nós.
    Só Deus, só Deus pra confortar, sem palavras...

    ResponderExcluir
  31. Ai meu Deus,chorei muito só de ler,sua amiga é uma guerreira!

    Deus conforte seu coração.

    ResponderExcluir
  32. Eu que chorei igual a uma criança... quase todos ao redor dela eram imbecis.. a fizeram sofrer... nossa que raiva... assassinos! :/

    ResponderExcluir

Alice e eu agradecemos pela visita e comentario,volte sempre!

Princesa